segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

A QUEDA: Reinaldo Azevedo e Joice Hasselmann

CANTORA AMERICANA HOMENAGEIA TRUMP NA SOLENIDADE DO 'GRAMMY' E DEIXA OS JORNALISTAS DA GRANDE MÍDIA DESCONSOLADOS.

A cantora norte-americana Joy Villa, que a revista Veja reputa como “pouco conhecida’, foi agraciada com um troféu do Grammy. E resolveu fazer uma surpresa: chegou ao palco com um vestido branco longo, mas logo em seguida desatou um laço que fez cair o vestido branco, dando lugar a um bonito vestido comprido e colante onde se destaca o lema de Donald Trump: “Make America Great Again.
Foi o bastante para fazer bombar suas músicas. Os esquerdistas ficaram surpresos e furiosos mas nada puderam fazer.
Já os trastes da grande mídia foram à loucura. Inconformados com o episódio fizeram como sempre fazem. Trataram de desqualificar a artista, como fez por exemplo, o site da revista Veja que se transformou num lixo tanto no papel como na web. 
Transcrevo abaixo na íntegra a nota do site de Veja, só para você verem. Num futuro não muito distante se saberá quem mantém a grande mídia de pé. Isto é, quem fornece os caraminguás. Eles insistem em afirmar que os Estados Unidos estão divididos como o Brasil. Que coisa, heim? Quer dizer que aqui no Brasil 50% da população quer de volta um governo que destruiu o país? Só se for pesquisa da 'DataFalha'. Essa gente me causa engulhos. Tenho nojo, asco. Leiam: 
CLIMA AVESSO A TRUMP? DEIXA DE MENTIR 'VEJA'.
Em meio a um clima avesso ao novo presidente americano, Donald Trump, uma cantora pouco conhecida achou um jeito de alcançar a fama mundial no tapete vermelho do Grammy, na noite deste domingo. Ela se vestiu com um coladérrimo vestido feito das cores da bandeira dos Estados Unidos, sobre o qual se lia o slogan da campanha do republicano, “Make America great again”.
Pouco familiar do grande público, Joy Villa se define em seu site como “atriz, cantora e coach vegetariana’.
O ato de apoio dividiu opiniões nas redes sociais. Houve quem dissesse que não há nada mais sexy que uma negra conservadora, enquanto outros a acusaram de não bater bem da bola.
Em seu Instagram, Joy Villa não deixa claro que é a favor de Trump. Em novembro, no último post relacionado às eleições americanas, a cantora pede que as pessoas se unam em vez de se dividir — o clima nos EUA é parecido com o Brasil: o país está partido no meio pela disputa política.
À esquerda a cantora esquerdista e seu vestido bundalelê. Lembro que nos Estados Unidos os esquerdistas são chamados de "liberals", eufemismo para escamotear as designações "comunista" ou "esquerdista".


http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2017/02/cantora-americana-homenageia-trump-na.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+BlogDoAluizioAmorim+(BLOG+DO+ALUIZIO+AMORIM)